Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

que venha 2011 . que traga tudo e mais alguma coisa.

que corra bem. e que corra bem mal. que sorria. que chore. que viva.

 

 desejo a todos um bom ano. cheio de beijinhos e abraços. cheio de amor. até pró ano ;))

 

 NÃO SE ESQUEÇAM DA CUEQUITA AZUUUL!!!

 

(vou passar o meu dia 1 a lavar pratos, 13 pessoas em casa não é bom. não )



publicado por naná às 16:49 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

 

 

"Girls are like apples...the best ones are at the top of the trees. The boys don't want to reach for the good ones because they are afraid of falling and getting hurt. Instead, they just get the rotten apples that are on the ground that aren't as good, but easy. So the apples at the top think there is something wrong with them, when, in reality, they are amazing. They just have to wait for the right boy to come along, the one who's brave enough to climb all the way to the top of the tree..."

 

 

 

                                             retirado.de.um.facebook.qualquer.



publicado por naná às 08:47 | link do post | comentar | ver comentários (7)

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

Quando era pequena morava na terrinha. Atrás de mim tinha um pantanal. Era lá que as corujas e os animais nocturnos viviam.

Eu passava lá as tardes, enterrava-me, inventava histórias sobre piratas. Mas durante a noite? Nem para lá olhava. Tinha tanto medo. Tinha medo de que as histórias que eu inventava se tornassem reais, durante a noite.

O meu quarto ficava virado para esse mesmo pantanal. E eu todas as noites adormecia com o barulho da coruja. Dizia-se na minha terra, que quando a coruja pia alguém a Norte dela morre. E eu vivia na crença de tal.

Até que ela não piou, e constou-se que ela tinha piado a Sul de mim. Quanto terror andava pela minha rua.

Todos beijavam os campos, amavam os animais. Lavaram-se as roupas das arcas, os casacos de inverno. E fingia-se que se tinha ouvido a coruja como normal. Viviam todos na agonia de serem os próximos a morrer, proibiram-se as crianças de ir brincar no pantanal. E matou-se o melhor porco. Comeu-se e ligaram-se as luzes da rua. Os maridos beijaram as mulheres. As mulheres beijaram os filhos. Os irmãos fizeram as pazes. E ninguém fechou os dois olhos durante a noite.

De manhã felicitaram aos Deuses a vida. E na minha casa chorava-se a morte. Vestimos o luto. Bradamos aos Deuses. E foi-se à Igreja pedir que se tocassem os sinos de morte. Duas vezes que era uma mulher.



publicado por naná às 21:00 | link do post | comentar | ver comentários (16)

mais sobre mim
Labrinth feat. Emeli Sande - Beneath Your Beautiful
arquivos

Abril 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010