Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

Desde pequenina que me chamas de menina. Não há outro nome, raras foram as vezes que me chamaste Natália. Não me importava, sempre gostei de ser a tua menina. Lembro-me de me levares à tua macieira. Sempre me disseste: quando era jovem, o meu pai bateu-me e eu fugi pela janela, vim para este mesmo campo. Estava a comer uma maçã, e deixei-a aqui. No meu tempo os pais batiam aos filhos desalmadamente, sem dó nem piedade. Eu até as costas verguei menina, mas era meu pai, e os pais respeitam-se. E disseste mais tarde, noutra minha idade que a memória não reconhece: esta macieira é minha, plantei-a e vi-a crescer. E agora como maçãs dela. Apesar de me lembrar o momento em que o meu pai partiu um pau de marmeleiro nas minhas costas, as maçãs são doces, redondinhas e pequeninas. É isto que quero que aprendas, menina. O quê papá? Quero que cresças como a macieira.

Morreste, e por estranho que seja, a macieira morreu contigo. Secou, e as maçãs intactas caíram dos ramos. Ninguém as apanhou, e tua morte a minha fome levou. Apodreceram no chão. Depois, veio uma tempestade. A macieira vergou-se, como tu outrora, mas não saiu do sítio. Tombou simplesmente, e voltou a florescer. Agora, está pendida sobre a terra, mas as raízes continuam intactas, debaixo do solo. Sempre que lá vou toco no tronco magoado pela natureza, e beijo-a. Colho o fruto quando há, e saboreio. Acho que me passaste o dom da macieira. Tornaste-a minha, tal como uma herança. Hão-de vir derrubá-la e eliminá-la. Porém, o seu significado estará sempre presente.

 



publicado por naná às 16:56 | link do post | comentar

12 comentários:
De Raquel a 4 de Fevereiro de 2011 às 17:23
Eu sempre que falo da minha menina, também digo sempre "a menina"...

Há coisas que ficam, pelo valor, pelo sentimento. E tal como a raiz no solo, ele estará sempre no teu coração.

Bjo


De lostdreams a 4 de Fevereiro de 2011 às 18:16
há coisas que ficam para sempre.

beijo


De Dreamer a 4 de Fevereiro de 2011 às 18:17
Lindo texto :)


De narmy. a 4 de Fevereiro de 2011 às 19:12

está adorável. foi uma herança muito bonita, trata bem dela. tenho muito orgulho em ti.


De fláviiamendes a 4 de Fevereiro de 2011 às 21:04
todos nós precisamos de tempo para ultrapassar as coisas , o problema e quando existem certas dores que nunca desparecem . o tempo cura QUASE tudo $;
beijinhos querida (:


De mag. a 4 de Fevereiro de 2011 às 21:16
é realmente admirável.
É uma herança simbólica mas que deve ter um grande significado para ti, espero que nunca suma...




De J. a 4 de Fevereiro de 2011 às 22:01

bem, mas que boa história, tão cheia de recordações. e guarda-a, assim como essa herança.
mais um óptimo texto naná ^^


De summer wright a 4 de Fevereiro de 2011 às 22:11
não dá, tu usas tanto sentimento que não dá para dizermos nada só com o medo de estragar.


De Cath a 5 de Fevereiro de 2011 às 11:17
0 que é importante nunca será esquecido.


De alexis a 5 de Fevereiro de 2011 às 21:53
O texto é lindo. Deixou-me  emocionada!
Beijinho


Comentar post

mais sobre mim
Labrinth feat. Emeli Sande - Beneath Your Beautiful
arquivos

Abril 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010