Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Digo isto por escrito e a todo o mundo para não to dizer a ti. Evito falar-te e tratar-te como pessoa que és. Mas que queres mais de mim? Não posso tratar-te bem quando não o fazes também. És egoísta, desprezível. És o tipo de mulher em que Deus errou na criação. És o tipo de mãe que até os órfãos dispensam. E depois? Julgas-te na mesma portadora da razão e da certeza una. Nunca me amaste como filha. Nunca me beijaste a testa, como o meu pai. Nunca me fizeste a mochila, nem me ajudaste a preparar para as aulas de educação física. Nunca te importaste se eu levava ou não lanche para a escola. Que tipo de mãe és tu? Que nunca me deu um beijo de boa noite e nunca me disse que debaixo da cama não está ninguém. Quando eu chorava a dormir abanavas-me e dizias para eu parar. Lembro-me uma vez, uma vez que a outra tua filha roubou 5€ à tua mãe. E tu o que fizeste? Disseste-lhe para ela os devolver, senão eu é que levava. Sabias bem que ela nunca assumiria o que fez. E então bateste-me. Eu estive o tempo todo de cabeça erguida e não chorei. Bateste-me o quanto quiseste e a tua filha, minha irmã nada fazia. A tua mãe, paraplégica de uma trombose, gritava para que me largasses que bem sabia quem tinha roubado o dinheiro. E tu continuavas. Eu não me importei. Deus também pagou pelos erros dos Homens, e eu, como o meu Pai me ensinou, quando levar um estalo na face direita oferecerei a esquerda.



publicado por naná às 18:23 | link do post | comentar

15 comentários:
De Cath a 22 de Janeiro de 2011 às 18:25
sabes ? és muito forte, admiro-te


De summer wright a 22 de Janeiro de 2011 às 19:02
idem.


De mag. a 22 de Janeiro de 2011 às 18:31
Oh meu Deus! Tenho muita pena de ouvir isso, mas és realmente uma pessoa forte.
Bem não cheguei a acabar essa serie, tenho mais alguns textos e se calhar finalizo. Comecei a fazer um novo mas ainda vai no inicio, acho que vou postar, mas queria ter já alguns capítulos.
Ainda bem que gostaste, sabe bem ouvir isso :)


De fugiu a 22 de Janeiro de 2011 às 18:35
muito bom!


De summer wright a 22 de Janeiro de 2011 às 18:40
no prob.


De Constança a 22 de Janeiro de 2011 às 19:47

sim, ela é realmente bonita.
ele é querido, pois é :)


De WhySoSirius a 22 de Janeiro de 2011 às 20:20
Lamento que tenhas sofrido tanto com a tua mãe, querida. Não mereces, não merecias e a única coisa que sei é que tu não és nem nunca serás como ela. Não imagino o quão difícil foi a tua infância, nunca saberei. Mas sei que és uma pessoa orgulhosa de si própria, que tem muito para dar ao mundo e que serás uma grande mulher ao contrário da tua mãe. E que o teu pai está orgulhoso de ti, onde quer que ele esteja.  


De J. a 22 de Janeiro de 2011 às 20:34
esta tocou-me bem fundo.
como és forte naná. sinto uma admiração por ti, mais do que a que já tinha, agora tenho-a a escorrer-me pela face, o quanto gostei.


De narmy. a 22 de Janeiro de 2011 às 20:38
sabes, eu espero que a tua mãe se venha a aperceber de tudo isso. lamento tudo aquilo por que já passaste, e admiro a tua força.


De lostdreams a 22 de Janeiro de 2011 às 21:43
obrigada.
a loja é a book it. acebei de comprar o "a rapariga que brilha no escuro" :)
beijo


De Felícia a 22 de Janeiro de 2011 às 22:10
Já o disseram ali acima, e eu ando para to dizer já há algum tempo.

Caramba, naná, admiro-te, como te admiro. És tão forte, passaste por tanto. Nem sei que te diga. Mas digo-te que sou tua fã (:


Comentar post

mais sobre mim
Labrinth feat. Emeli Sande - Beneath Your Beautiful
arquivos

Abril 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010