Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

Era a nossa dança. O momento alto. Toda a gente nos olhava. Todos nos davam sorrisos de simpatia.

 Os teus pais estavam radiantes, finalmente tinhas assentado. Encontrado alguém que amarias com a própria vida. Lembraste quando nos conhecemos? Um simples café de amigos, os teus grandes olhos pretos roubaram-me o coração nesse momento e os teus lábios formaram um sorriso. Esses mesmos lábios que iria voltar a ver e beijar, e a formar a palavra amo-te. Foram belos os nossos tempos de amor, os nossos passeios à beira mar, no parque, e as nossas juras. Fizemos a promessa de apenas nos entregarmos mutuamente quando fossemos um só aos olhos dos nossos pais, estávamos em ânsia por esse momento. Pelo segundo em que me verias livre de roupa, e eu a ti. Estávamos ansiosos pelo momento em que me deitaria em cima do teu coração enquanto contávamos as batidas e adormeceríamos ao som do bater uníssono dos nossos corações no silêncio.

Eu soube da notícia pouco antes de me teres feito o pedido, soube qual era o meu destino muito antes de saber que era a teu lado. E não te contei, amava-te demasiado para te perder. E fiquei assim. Junto a ti, ocultando-te o que era mais essencial para a nossa relação: a verdade. E agora, continuávamos a dançar a valsa que havíamos treinado durante dois meses para o nosso casamento, a valsa que me havia roubado forças. Roubado a dignidade e a firmeza. O médico que me assistia proibiu-me de tal coisa, exercício no meu corpo faria mal, só me prejudicaria ainda mais, mas por ti eu continuei, firme e sem forças.

 

(...)


música alice in chains - black gives away to blue

publicado por naná às 21:35 | link do post | comentar

mais sobre mim
Labrinth feat. Emeli Sande - Beneath Your Beautiful
arquivos

Abril 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010