Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

Há uns anos , escrevi tristezas e cânticos de choro por causa dele.

Há uns anos conheci o fundo, a mágoa, a dor e a solidão. Deixei de confiar em tudo e todos e permaneci com a dor no peito. Dizem que o primeiro amor deixa sempre marcas, deixa sempre recordação, e sim. É verdade.

Podes não acreditar, mas estes dois anos que estiveste longe de mim, eu sabia na mesma tudo o que se passava contigo. Por mais que escondesse a dor dos meus olhos e do meu corpo, eu relembrava-te e quando pedias eu ajudava-te.

Foi com mágoa que te apoiava, e com revolta que te perdoei, enfim, como disseste á pouco tempo “éramos umas crianças” .

Só te esqueceste da parte que até as crianças sofrem, até as crianças choram e se magoam.



publicado por naná às 19:32 | link do post | comentar

12 comentários:
De Miki Koishikawa a 2 de Novembro de 2010 às 19:46
O primeiro amor não se esquece mesmo. AInda hoje sofro as consequências, desse aparente amor de criança. Mas amei mais naquela altura, tão genuinamente, do que consigo amar agora. É verdade, até as crianças sofrem e choram, mais do que nós, porque elas são puras e sinceras.

:)


De D. a 2 de Novembro de 2010 às 19:57
Mesmo :D Nos olhos veem-se tudo :)

Exacto, oh meu deus :S, identifiquei-me complatemente neste texto!

Beijinhos:D


De Inês a 2 de Novembro de 2010 às 20:33
E ainda magoa ?
Gosto da música de fundo :)
Beijinho.


De p. a 2 de Novembro de 2010 às 21:02
Obrigada :)
e concordo perfeitamente com esta tua última frase.


De Catherine a 2 de Novembro de 2010 às 21:24
já te estou a seguir :)


De B*Free a 2 de Novembro de 2010 às 21:48
faz parte...a maioria de nós irá passar por isso. esquece-se e segue-se em frente


De cátia a 2 de Novembro de 2010 às 22:10
Por vezes, esquecemos tudo. Com promessas de recomeçar e esquecer o passado. Mas esse nunca se apaga na nossa memória e por mais que queiramos ultrapassar uma barreira há sempre que não nos deixa fazê-lo. Espero que já não estejas a sofrer.
Beijinhos*


De Inês a 2 de Novembro de 2010 às 22:27
ainda bem que já passou :)
oh, obrigada pela música ;)
beijinho.


De B*Free a 2 de Novembro de 2010 às 22:28
claro. mas é apenas o primeiro, depois desse vêm outros


De adele schulze a 3 de Novembro de 2010 às 01:50
o primeiro amor é sempre o "mais", o mais feliz, o que mais magoa, o mais intendo. é o primeiro, e esse nunca nos larga.
beijinhos.


Comentar post

mais sobre mim
arquivos

Abril 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010